quarta-feira, 4 de novembro de 2015

PROJETO: EDUCAÇÃO INDÍGENA NA EDUCAÇÃO ESPECIAL

PROJETO: EDUCAÇÃO INDÍGENA NA EDUCAÇÃO ESPECIAL

SOUZA[1], Vera Lúcia Pereira de
APRESENTAÇÃO

A Escola Novo Amanhecer -  APAE de Nova Aurora não tem alunos indígenas, nem é uma escola indígena, nem mantêm contato com comunidades oriundas do período pré-Cabral, mas existem diversos aprendizados essenciais ao pensarmos na Educação dos povos indígenas.
Assim, amparado em fundamentos presentes na Constituição Federal de 1988 e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) de 1996, o Decreto Nº 6.861/2009 que é inovador ao promover uma gestão mais autônoma dos processos educativos das etnias indígenas, se propõe trabalhar com vários temas relacionados a cultura indígena.
A América Latina é um espaço ideal para observar tamanha multiplicidade a respeito das pessoas indígenas.
Em nosso País, as pessoas indígenas tiveram - e têm - papel tão essencial na construção dos países e das identidades nacionais. A influência na nossa língua, na nossa alimentação e nos costumes é um modelo do que pode ser trabalhado na Escola de Educação Especial.
Deste modo na Escola Novo Amanhecer - APAE de Nova Aurora serão feitas várias atividades sobre as pessoas indígenas, tais como as brincadeiras e as atividades lúdicas desenvolvidas pelas crianças indígenas, por meio de pesquisas na internet, livros, revistas, jornais.

OBJETIVOS 

- Reconhecer a heterogeneidade de grupos indígenas da América Latina. 
- Conhecer as várias de brincadeiras indígenas. 
- Confrontar o próprio modo de vida com o de crianças indígenas. 
- Conhecer a alimentação das pessoas indígenas.
- Conhecer a cultura das pessoas indígenas.


CONTEÚDOS 

- Pessoas da América Latina. 
- Heterogeneidade cultural. 

INTRODUAÇÃO AS ATIVIDADES

As pessoas indígenas índios tem costumes diferentes de nós que vivemos que na zona urbana, contudo, algo muito bonito, eles vivem em um lindo contato de respeito com a natureza.

DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES

Os Povos indígenas no Paraná. Reserva Indígena do Ocuy Paraná - Índios Guaranis. Vídeo disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=7ytMrFErkzY>. Duração: 13’51”.


TERRAS INDÍGENAS NO PARANÁ

Existem no Estado aproximadamente 9015 Indígenas, habitando 85.264,30 hectares de terra. Esta área está distribuída em 17 terras abrigando as etnias Kaingang, Guarani e 6 remanescentes do povo Xetá. Disponível em: <http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/portal/estaticas/alunos/indios_terras.php>.


VÍDEO

Vídeo: Índios no Brasil - quem são eles? Vídeo que trata sobre a cultura indígena e dos vários estigmas que as pessoas têm em relação às pessoas indígenas. Vídeo disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=HA_0X2gCfLs>. Duração: 17’42”.

Após os alunos assistirem o vídeo supracitado, as professoras farão várias indagações sobre o que os alunos viram no filme, tais como:

O que vocês acharam do vídeo?
Vocês conhecem algum índio?
Após essas indagações, as professoras solicitarão aos alunos que façam um desenho representando como eles imaginam ser a vida de um índio.
Os desenhos poderão ser feitos à mão em uma folha de papel, trabalho feito com a participação das professoras de arte.

ALIMENTAÇÃO

A nossa alimentação recebeu grande influência dos povos indígenas. Muitos dos produtos que eram próprios da alimentação dos povos indígenas passaram a fazer parte do nosso dia a dia, como a mandioca, o milho, o inhame, o cará e também algumas frutas, como a melancia e o açaí.
Assim as professoras solicitarão aos alunos que tragam para a escola alguns alimentos, embalagens ou rótulos de produtos em que o milho e a mandioca aparecem como ingredientes.
Após apresentação de todas as embalagens, rótulos, será organizada uma exposição desses produtos e peça aos alunos que identifiquem a utilidade de cada um deles. Assim, será organizada com a ajuda da turma, uma lista com o nome dos produtos e suas utilidades.
Logo após essa atividade com a turma, será feita uma receita de alimentação da cultura indígena.
Links de Receitas de comidas dos povos indígenas:
- Receita - Como fazer tapioca: <http://comofas.com/como-fazer-tapioca/>. 
- Blog que fala sobre: a tapioca, o alimento básico dos índios brasileiros:  <http://gororobasdobrasil.blogspot.com.br/2008/04/tapioca-o-alimento-bsico-dos-ndios.html>.
- Alimentação dos Índios. Disponível em: <http://www.alienado.net/alimentacao-dos-indios/>.

LENDAS INDÍGENAS

As professoras solicitarão que aos alunos investiguem algumas lendas indígenas. No link:
Após os alunos saberem das várias Lendas Indígenas, as turmas encenarão teatro com as várias Lendas Indígenas pesquisadas e as apresentações serão apresentadas para Escola toda, no mesmo dia da apresentação da culinária Indígena.

BRINCADEIRAS INDÍGENAS

As crianças indígenas vivem em várias aldeias. Geralmente, elas se divertem com brincadeiras que foram ensinadas por seus pais e avós. Com as brincadeiras, as crianças indígenas aprendem sobre a sua vida na comunidade.

As professoras juntamente com os alunos assistirão ao vídeo: Brinquedos e Brincadeiras dos Índios Brasileiros. Duração: 3’47”. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=NRGHiB8jdpE>.

- Vídeo Aprendendo a Fazer uma Peteca. Duração: 2’42”. Disponível em: <http://www.youtube.com/watch?v=BoWMXmfDaZY>.
- Vídeo Mostra pessoas indígenas adultas brincando. Duração: 2’07”. Disponível em: <http://vimeo.com/5641782>.
Após assistirem aos vídeos as professoras conversarão com os alunos sobre as brincadeiras apresentadas, provendo um diálogo relacionando/comparando com as brincadeiras da turma.
Logo em seguida as professoras farão as seguintes indagações:
1 - Alguém conhece algumas dessas brincadeiras? Qual (is)?
2 - Como as crianças indígenas brincam, individualmente ou em grupo?
3 - É preciso confeccionar algum brinquedo para brincar?
4 - Onde poderemos realizar a brincadeira?
5 - Alguma brincadeira de vocês se parece com a brincadeira dos povos indígenas? Qual (is)?
 Nesse momento, as professoras aproveitarão a oportunidade para explicar para aos alunos que, as nossas brincadeiras fazem parte de uma herança cultural.

PRINCIPAIS TRIBOS INDÍGENAS – CULTURA INDÍGENA

Vídeo que mostra informações interessantes das principais tribos indígenas do Brasil. Duração: 7’04”.
Blog Cultura Indígena.

ATIVIDADE – VÍDEO

Escrevendo nossa língua Paiter Suruí.

Neste vídeo, os alunos conhecerão o trabalho do Educador Nota 10 de 2008, Joaton Suruí, professor indígena, que desenvolveu um projeto de escrita da língua Paiter Suruí, em Cacola, RO.  Após assistirem o vídeo os alunos produziram cartazes sobre a cultura e indígena, logo em seguida a professora fará várias indagações sobre a importância da preservação da cultura indígena. Vídeo com duração de 2’56”. Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/pratica-pedagogica/escrevendo-nossa-lingua-paiter-surui-431354.shtml>.


ATIVIDADES SOBRE A CULTURA DAS PESSOAS INDÍGENAS

No site <http://pibmirim.socioambiental.org/antes-de-cabral>, apresenta várias atividades e vídeos sobre a cultura indígena. Dentre elas vários jogos educacionais, aonde os alunos poderão conhecer melhor a cultura indígena. O site poderá ser acessado na sala de apoio pedagógico no computador, aonde os alunos acessarão os jogos interativos sobre a cultura indígena, poderão ser trabalhados os temas sobre a cultura indígena: Antes de Cabral, Quem são, Aonde estão, Como vivem, Línguas.

SOCIALIZAÇÃO DOS RESULTADOS/CULMINÂNCIA DO PROJETO

Esta etapa é tão importante quanto à efetivação das Pesquisas, pois ela proporcionará ao aluno apreender que a Pesquisa é importante e que todo conhecimento só tem validade se for conhecido por outras pessoas. Assim, na Escola os alunos juntamente com as professoras farão:  
- Feira indígena - apresentação da maquete abordando tipos de moradia, os alimentos e artesanatos indígenas, brinquedos utilizados pelos índios;
- Oficina: Brinquedos e Brincadeiras das pessoas indígenas. - Os alunos irão ensinar como confeccionar brinquedos indígenas e como se realizam as brincadeiras.
Comunicação sobre as Pesquisas realizadas e os resultados.

DURAÇÃO

Durante todo o ano letivo.

AVALIAÇÃO 

A avaliação deverá permear toda a metodologia de Iniciação Científica. É preciso compreender que o que move um trabalho de Pesquisa, não é o acúmulo de informações, mas as descobertas e as novas dúvidas que aparecem no caminho. Assim, a observação do professor, é essencial para perceber o envolvimento, a participação e o interesse de cada aluno pela temática. A partir desse instrumento, poderá avaliar a continuação do trabalho, bem como os redirecionamentos. 





[1] Vera Lúcia Pereira de Souza, 35 anos de magistério, professora QPM, Professora PDE/2009, Projeto: Educação Profissional para Alunos com Deficiência Intelectual Significativa - Oficinas Pedagógicas. Graduada em: - Ciências biológicas, com habilitação em matemática para 1º grau e ensino médio; - Pedagogia e; - Bacharel em Serviço Social. Graduanda em Artes Visuais - UNOPAR
Pós-Graduada em: - Profissionalização da Pessoa Portadora de Deficiência Mental (UEL); - Magistério Superior (TUIUTI); 
- Psicopedagogia Institucional e Clínica (UNIMEO); - Arte, Educação e Terapia (FAPI); - Pós em Saúde para Professores de Ensino Fundamental e Médio (UFPR); - Pós em Mídias na Educação (UFPR); - Educação Especial - Com Ênfase na Deficiência Múltipla (Faculdade de Educação São Bras).
Postar um comentário