sábado, 12 de maio de 2012

Projeto: EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E/OU MÚLTIPLA


PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA

EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E/OU MÚLTIPLA

1 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO
1.1 Cursista: Vera Lúcia Pereira de Souza[1]
1.2 Área: Educação Especial
1.3 Assunto Geral: Ética
1.4 Tema: Educação no Trânsito para Alunos com Deficiência Intelectual e/ou Múltipla
1.5 Provedor do Curso: SENAR - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural
1.6 Curso: Curso de Formação de Professores do Programa Agrinho sobre Interatividade e Metodologia de Projetos 
1.7 Escola de Implementação: Escola “Novo Amanhecer” – Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial
1.8 Público objeto da intervenção: Alunos com deficiência intelectual  e múltipla matriculados no Ensino Fundamental – Série Inicial

2 APRESENTAÇÃO
O ser humano sempre apresentou necessidade de se deslocar de um ambiente a outro a procura de alimentos, outros proveitos e serviços fundamentais para sua vida.
Hoje em dia, nas cidades contemporâneas, o trânsito representa um enorme dilema para a vida das pessoas, pois ao mesmo momento em que ele consente os ingressos a numerosos pontos onde são oferecidos serviços essenciais públicos, de uso e consumo, o trânsito igualmente é uma enorme fonte de vários males, como por exemplo: engarrafamentos, poluição ambiental, desastres e, ainda, problemas de convívio entre pessoas.
Uma das demandas mais importantes atreladas ao trânsito está pautada ao fato das cidades desenvolverem em ritmo veloz e a procura de saídas para problemas associados à circulação de veículos, pessoas e bens crescem em compasso muito mais vagaroso, apresentando um gradativo desacerto, tornando o problema cada vez maior. Existe a tendência de crescimento do número de pessoas nas cidades refletindo no aumento quantitativo de veículos e pessoas em movimento pelas ruas públicas. (RODRIGUES, 2007).
Infelizmente as inúmeras disparidades sociais de nosso país se demonstram igualmente no trânsito, por que os recursos de transporte apresentam uma distribuição assimétrica dentro dos ambientes urbanos, gerando desigualdades entre as díspares camadas sociais.
Conhecendo o importante papel transformador da sociedade que a Escola e a Educação têm, nos últimos anos, dentro das Políticas Educacionais o “trânsito” tem sido abordado como uma questão transversal, para contribuir no desenvolvimento de cidadãos mais conscienciosos e responsáveis, ajuizando deste modo na solução desses problemas.
Portanto, proponho o Projeto “Educação no Trânsito para Alunos com Deficiência Intelectual e/ou Múltipla”, seguindo vários modelos positivos existente em todo país, que versa da inclusão desse assunto nas práticas educacionais das Escolas de nosso município, servindo como um caminho de conhecimentos e desenvolvimento para as os alunos com deficiência intelectual e/ou múltipla deficiência do ensino fundamental.

3 JUSTIFICATIVA
Quem já não se aborreceu no trânsito pela falta de educação de algum pedestre ou motorista? Para amenizar a ocorrência, garantir segurança dos alunos com deficiência e promover a cidadania tem que apostar em educar os nossos alunos desde pequeno, cada vez mais cedo, para normas de comportamento no trânsito que muitos adultos sequer têm informação.
Ensinar os alunos a atravessar na faixa de pedestres e a respeitar os sinais de trânsito são os principais aprendizados.
Creio que educação para o trânsito principia na escola e na família. Todos somos obrigados a encarar o trânsito em uma cidade, quer seja como condutores, passageiros ou pedestres por esse motivo, neste Projeto os alunos, com deficiência intelectual e/ou múltipla, matriculados no Ensino Fundamental – séries iniciais, irão apreender o porquê de terem regras e sinalizações de trânsito, por meio da observação, do estudo, da organização de jogos e brincadeiras.
O Projeto “Educação no Trânsito para Alunos com Deficiência Intelectual e/ou Múltipla” procura colaborar efetivamente na preservação, na diminuição dos acidentes de trânsito e auxiliar na conscientização e informação quanto à proteção da vida, para a paz no dia-a-dia dos ambientes rurais e urbanos.

4 DADOS DO LOCAL DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO
O presente Projeto terá como local a Escola Novo Amanhecer – Educação Infantil e Ensino Fundamental, na Modalidade Educação Especial, de natureza privada e filantrópica. Especificamente, o Projeto de Aula será realizado no Ensino Fundamental.
A Escola Novo Amanhecer atende atualmente 121 alunos com deficiência intelectual, múltiplas deficiências, crianças com diversas síndromes que comprometem o desenvolvimento, crianças com distúrbios de aprendizagens, condutas típicas que já passaram por outras escolas e não se adaptaram. Os professores, coordenação pedagógica e a direção, em conjunto com as equipes técnicas, têm um papel fundamental, pois são esses profissionais os principais responsáveis pelo processo ensino – aprendizagem.
A escola oferece os seguintes programas: Educação Infantil – 00 a 03 anos e 04 a 06 anos; Ensino Fundamental - 07 a 16 anos e Educação de Jovens e Adultos – Fase – alunos acima de 16 anos.
A Educação Profissional, que é um programa que faz parte da EJA, oferece as seguintes Oficinas: jardinagem e horticultura, reciclagem e papel e cestaria, Oficina de Culinária – cozinha, bordados e crochê.

5 OBJETIVOS
5.1 Objetivo Geral
Conscientizar-se que depende de cada um de nós a segurança no trânsito por meio do cumprimento dos códigos legais.
5.2 Objetivos Específicos
- Identificar alguns sinais de trânsito de trânsito;
- Decodificar mensagens dos sinais de trânsito de trânsito;
- Identificar os direitos e obrigações dos pedestres;
- Relacionar cuidados principais para cruzar a rua;
- Conhecer os códigos de trânsito;
- Estimular a socialização;
- Desenvolver a capacidade criadora.

6 METODOLOGIA
As atividades serão desenvolvidas através de:
• Confecção de jogos de trânsito;
• Brincadeiras com jogos;
• Música do trânsito (Música: Esperando o sinal - seguir a melodia da música “peixe vivo”);
• Construção de um painel informativo;
• Utilização da sala de apoio pedagógico no computador;
• História sobre trânsito;
• Análise da condição de trânsito e sinais de trânsito na rua da escola;
• Vivência como pedestre, cruzando a rua em frente à escola sobre a faixa de segurança.

- Para dar início à discussão sobre Educação para o Trânsito será utilizada a história em quadrinhos: “Paranazinho – dicas para motorista”. <http://www.brasilzinho.com.br/revista_transito05.html> Acesso em 06.05.2012.

- Será utilizado o recurso: “HQ com o trânsito não se brinca”. Disponível em:

- Será utilizado o recurso didático-pedagógico “Bicicleta: Dicas de Segurança”. Disponível em: <http://www.cetsp.com.br/consultas/bicicleta/dicas-de-seguranca.aspx>  Acesso em: 05.05.2012.  
- Será utilizado o recurso didático-pedagógico “Sinalização”. Disponível em: <http://www.cetsp.com.br/internew/sinalizacao/2007/abertura.html> Acesso em: 06.05.2012.  Por meio deste site os alunos poderão conhecer, melhor, os sinais de Trânsito, de acordo com o Código Nacional de Trânsito.

- Será utilizado o vídeo didático-pedagógico “Trânsito e a Cidadania Ética”. Disponível em: <http://youtu.be/VPXYXhqsOso> Acesso em 05.05.2012. Vídeo demonstra o que as pessoas sem ética e cidadania causam grandes transtornos no trânsito.

- Será utilizado o vídeo didático-pedagógico “Os Dez Mandamentos do Trânsito JG”. Disponível em: <http://youtu.be/kTi56uVl0N4> Acesso em: 05.05.2012. O vídeo demonstra o quanto é importante respeitarmos a vida no trânsito.

- Será utilizado o vídeo educativo “Campanha Infantil Educativa para o Trânsito”. Disponível em: <http://youtu.be/gKm997wJhvw> Acesso em: 05.05.2012. O vídeo demonstra, através da música, a função das cores do semáforo. 

6.1 Disciplinas envolvidas no Projeto
• Português: Leituras e interpretação de textos e vídeos;
• Matemática: Histórias matemáticas envolvendo informações de trânsito;
• Artes: Reciclagem de materiais para organização de noções de trânsito;
• História: Direitos e obrigações do cidadão;
• Geografia: Localização da rua da escola, localização da escola em relação ao município e localização dos principais pontos da cidade;
• Música: Apresentação de música sobre o trânsito, por meio de vídeos e cd;
• Educação Física: Motricidade ampla por meio de brincadeiras e trabalho de equipe por meio dos jogos cooperativos educativos;
• Apoio Pedagógico no Computador: Jogos e vídeos interativos.

6.2 Questões Para Atividades em Grupo:
- Quais os principais problemas de segurança no trânsito que o brasileiro encara atualmente?
- Quais as fundamentais causas que levam os motoristas a métodos violentos e abusivos, trazendo insegurança ao trânsito nas cidades e estradas?
- O que funciona mais: corretivos, como multas e perda de pontos na carteira, ou educação, envolvendo treinamento, campanhas e atendimento psicológico?
- Por que as crianças são as mais atingidas pelos desastres de trânsito? Quais as medidas exclusivas que podem ser adotadas para impedir isso?
- Há quinze anos está em vigor o novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), aprovado em 1997 pelo Congresso Nacional. O que mudou desde que o CTB entrou em vigor? Quais são suas principais diferenças com relação à legislação antecedente? Pelas estatísticas, quantas vidas foram preservadas e quantos acidentes deixaram de ocorrer, desde que o CTB entrou em vigor?

6.3 Dinâmica
Navegar é (im)possível ... Para todos. Disponível no site: <http://www.projetocooperacao.com.br/category/jogos-e-atividades/> Acesso em: 06.05.2012.

7 PERÍODO DE REALIZAÇÃO
Segundo Semestre de 2012.

8 AVALIAÇÃO
Depois da realização das atividades, proposta no Projeto espera-se que os alunos sejam aptos a:
- Distinguir alguns sinais de trânsito de trânsito;
- Compreender que as regras legais existem para nos proteger;
- Compreender porque precisamos acatar as leis de trânsito;
- Entender a importância do cinto de segurança;
- Entender que os sinais de trânsito nos trazem conhecimentos;
- Trabalhar em equipe.
Essas atividades servirão para sistematizar a organização das atuações, permitindo uma análise apurada das informações, bem como para criar uma melhor transparência na gestão do Projeto.


9 REFERÊNCIA
RODRIGUES, J. N. 2007. Placar da Vida: uma analise do Programa “Paz no Trânsito” no Distrito Federal. (Dissertação de Mestrado em Sociologia). Brasília. Universidade de Brasília. 116p. Disponível em: <http://biblioteca.universia.net/ficha.do?id=32144564> Acesso em: 19.02.2012.
ANEXO 1

Navegar é (Im)Possível… Para Todos (Travessia)


Fonte: Fábio Otuzi Brotto – Jogos Cooperativos: O Jogo e o Esporte como um exercício de convivência. São Paulo: Editora Projeto Cooperação, 2001. Site: http://www.projetocooperacao.com.br/category/jogos-e-atividades/

Perceber e vivenciar o poder de realização coletiva quando saltamos do paradigma do individualismo para a Consciência da Cooperação. Estimular a criatividade, empatia, diálogo grupal, apoio mútuo, confiança, organização-caótica, resolução de problemas e disposição para realizar o (im)possível.

 

Objetivo Comum:

· Navegar do “porto seguro” para o “ponto futuro”… Todos juntos!

 

Participação:

· O Grupo é organizado em 04 Times (“barcos”) com aproximadamente o mesmo número de participantes.
· Cada Time é formado por “tripulantes” sentados cada um numa cadeira (“parte do barco”), lado a lado.
· Os Times formados são posicionados como lados de um grande quadrado (“porto seguro”). Porém, deixando os cantos mais espaçados. Isto é, um “barco” não se encosta ao outro. Todos os barcos voltados para o centro do quadrado, conforme figura abaixo:

 

 

Espaço:

· Um salão amplo para acolher todo o Grupo.

 

Material:

- Uma cadeira (sem braço e em boas condições) para cada participante.

 

Desenvolvimento:

É importante criar uma atmosfera lúdica desde o início. Para isso, pode-se criar um enredo, um cenário adequado ao momento. Por exemplo, imaginando um grupo de velejadores sendo desafiado a realizar diferentes manobras para aperfeiçoar suas competências de navegação.

1o. Desafio:
· Cada barco deverá sair de seu “porto seguro” e chegar no “ponto futuro”. Isto é, navegar para o outro lado do quadrado, imediatamente à frente de cada respectivo barco. Todos os tripulantes devem chegar levando o próprio barco (as próprias cadeiras).
· Quando todos os barcos alcançarem seu “ponto futuro”, o desafio é vencido por todos!

Condições de Navegação:
· Imaginando que todo o piso do ambiente corresponde às águas de um oceano muito frio e povoado por tubarões, todos os barcos deverão navegar respeitando 2 condições:
a) Nenhuma parte do corpo pode tocar a água (o piso). Incluindo calçados, roupa e qualquer outro tipo de material. Afinal, a água é muuuito fria e cheia de TUBARÕES!!!
b) O barco (as cadeiras) não pode ser arrastado.

2o. Desafio:
· Depois de todos os barcos terem alcançado o “ponto futuro” e celebrado essa conquista, desafiamos o Grupo, como um único Time, a se posicionar em ordem alfabética… Respeitando as mesmas Condições de Navegação!!!
Comemoração:
· Um aspecto fundamental do Jogo Cooperativo é a comemoração de cada pequena-grande realização do Grupo. Ao final do 2o. Desafio, convidamos todos os “tripulantes” (que a essa altura, provavelmente, estarão em pé sobre as cadeiras) a darem as mãos e “mergulharem” no oceano… Agora com as águas aquecidas pelo calor compartilhado durante toda a Navegação (im) possível!

 

Recreação:

Existem muitas variações para este Jogo, para torná-lo mais desafiador e divertido. Vão desde a colocação de alguns obstáculos (“rodamoinhos”, “piratas”, “furacões” etc.), até a implementação de diferentes características de “tripulação” (vendar, amordaçar ou amarrar braços e pernas).
Para facilitar o desafio para grupos mais jovens ou na falta de cadeiras, podemos substituir as mesmas por folhas de jornal aberto e estendido no chão.
Durante o Jogo é muito interessante também utilizar músicas relacionadas ao tema (ex.: “como uma onda no mar” – Lulu Santos). Até porque, depois de uma boa Navegação Cooperativa, provavelmente “nada do que foi será do jeito que já foi um dia”!

 

Processamento:

Esta “Navegação” (im)possível desafia as pessoas a saírem de seu “ponto seguro” e partir na direção do “ponto futuro”. Um Jogo Cooperativo muito potente que estimula romper a inércia provocada pelo comodismo ou pela resignação. Este é um desáfio que pode nos impulsionar em direção de realizar nossas mais essenciais aspirações e alcançar metas aparentemente (im)possíveis…. desde que naveguemos orientados pela bússola da Cooperação.
Em meio a um desafio tão complexo, alguns aspectos fundamentais podem ser resgatados, tais como Liderança, Comunicação e Planejamento.
Além disso, a disposição do jogo possibilita uma boa reflexão sobre  Visão Sistêmica, já que, no primeiro desafio, os barcos atuam como “partes” e, no segundo, são convidados a atuarem como um todo.



ANEXO 2

MÚSICA: Esperando o sinal (Melodia a música “peixe vivo").
Como pode uma criança
Atravessar uma avenida (bis)
Esperando o sinal
Esperando o sinal
Atravessando com cuidado
Em sua faixa de segurança
O verde no símbolo
Indica siga, para você
E você tranqüilamente
Pode a rua atravessar
Esperando o sinal
Esperando o sinal



Melodia – Fonte: <http://youtu.be/iCrP-J7cLIw> Acesso em: 06/05/2012.  


[1]  Professora da Rede Estadual do Paraná, Especialista em: Profissionalização da Pessoa Portadora de Deficiência Mental; Magistério Superior; Psicopedagogia – Institucional e Clinica; Arte, Educação e Terapia. Pedagoga. Licenciada em Ciências, com Habilitação em Matemática para Ensino Fundamental e Ensino Médio. Professora PDE/2009. Professora, atua na área de educação há 31 anos. verinha1510@gmail.com



Postar um comentário