domingo, 12 de fevereiro de 2012

Meio ambiente e o trânsito

Meio ambiente e o trânsito

Preservar o meio ambiente é responsabilidade de todos e a valorização das questões ambientais tem alterado as relações de toda a sociedade e, particularmente, as relações das organizações empresariais com o meio ambiente.
Dentre as piores questões ambientais urbanas no Brasil, destaca-se a poluição atmosférica. Os problemas ambientais gerados pela poluição do ar nas grandes cidades brasileiras são as fontes industriais e as veiculares. Sendo que a principal fonte de poluição atmosférica ainda é o monóxido de carbono produzido pela frota de veículos, cujo crescimento resultou do desenvolvimento da indústria automobilística. O monóxido de carbono emitido por veículos leves é responsável por 68,4% total desta fonte. Os veículos pesados contribuem com 28,6%, os processos industriais com 2,2% e a queima de lixo com 2,6%. Os problemas ambientais gerados pela atividade industrial decorrem dos efeitos de seus poluentes. Para que haja integração entre trânsito e meio ambiente é muito importante o desenvolvimento de termos ambientais como “humanização no trânsito”, que levem à observação e ao registro dos elementos que compõem o meio ambiente, possibilitando diagnosticar os problemas causados pelo comportamento inadequado do homem, principalmente no ambiente urbano e apontar medidas práticas para solução dos problemas diagnosticados.
Conseqüências causados pela relação trânsito e meio ambiente: Poluição atmosférica, visual, sonora e de gases poluentes. Erosão (resultante do mau planejamento de estradas). Agressões contra o meio ambiente (resultante de acidentes com o transporte de produtos tóxicos poluentes). Incêndios devastadores, pelo uso inadequado de lugares de descanso às beiras das rodovias, ou pelo cigarro jogado pela janela do veículo. Poluição do hábitat natural, (rios e matas) pelos detritos jogados pelos motoristas nas rodovias. Enchentes em vias urbanas; provocadas pelo acúmulo de lixo deixado pelos usuários (motoristas e pedestres) em bueiros ou próximo aos rios e lagos. Mortes de animais silvestres, provocadas por excesso de velocidade e descaso à sinalização. Muitos tipos de agressão ambiental causados pelos usuários das vias públicas rurais ou urbanas podem ser caracterizados como resultantes do trânsito existente no local, de forma irresponsável. Você sabe o que significa esta tabela simples e ao mesmo tempo devastadora?

   
Material                                                         Tempo de Decomposição
Papel (em contato com a água)                             3 meses
Vidro                                                                   4.000 anos
Lata                                                                     5 anos
Alumínio                                                              Mais de 100 anos
Caixa Longa Vida                                                Mais de 100 anos
Garrafa PET                                                        Mais de 100 anos
Ponta de cigarro                                                  De 1 a 2 anos
Chicletes                                                             5 anos
Tecidos                                                               De 100 a 400 anos
Couros                                                                Até 50 anos
Borracha                                                             Indefinidamente
Restos Orgânicos                                                De 2 a 12 meses
   

Não?
Pois esse é o tempo que a natureza leva para degradar absolutamente esses tipos de materiais que diariamente é jogado e que causam danos, muitas vezes irreparáveis ao meio ambiente. E o que é assustador: muitos desses materiais são lançados de dentro dos veículos, por motoristas e/ou passageiros totalmente imprudentes, ignorantes, alheios aos males que estão causando ao meio ambiente e à própria vida, se não a sua, a das futuras gerações.
É fundamental criarmos, mantermos e vivermos em um ambiente saudável, agradável, onde os componentes: os homens, o trânsito e a natureza convivam em harmonia constante, com respeito mútuo.

Fonte: http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=637&Itemid=143 
Postar um comentário