sexta-feira, 9 de maio de 2014

GÊNERO E DIVERSIDADE

GÊNERO E DIVERSIDADE

SOUZA, Vera Lúcia Pereira de.

No século XX, após milhares de anos, de situação de desigualdade das mulheres, começou a ser modificada, de forma concreta, por meio de leis e tratados. A violência contra a mulher começou a ser rejeitada na Europa, de maneira especial, na Inglaterra. Onde o movimento feminista foi pioneiro, no que diz a respeito de denúncia desse fenômeno de violência contra a mulher, construísse a primeira casa de abrigo da mulher espancada, que foi em 1971(<http://tede.ung.br/bitstream/123456789/426/1/Mar%EF%BF%BD%EF%BF%BD+Anna+Tavares+de+Lima+1.pdf>) .

Em 1975 foi declarado o Ano Internacional da Mulher pela Organização das Nações Unidas – ONU e todos os movimentos sociais foram convidados para elaboração de determinações e deliberações internacionais de direitos das mulheres. Em nosso país Brasil esse movimento começou, de forma expressiva, na década de 1980, o fato que orientou a Constituição Federal de 1988 e nas alterações do sistema jurídico nas circunstancia de violência de gênero (<http://www.onu.org.br/a-onu-em-acao/a-onu-e-as-mulheres/>). 

A violência contra a mulher é antigo e encontra-se na nossa atualidade. Vários estudiosos explicam isto devido à cultura transmitida, desde a antiguidade, que pregava a superioridade do homem e a inferioridade da mulher.

Assim, acredito que, enquanto a sociedade não colocar a mulher em igualdade reais de condições e não somente em discursos e “leis” pouco eficazes, continuaremos sendo uma sociedade patriarcal e machista.

Postar um comentário