quarta-feira, 6 de abril de 2011

GRUPO DE APOIO A IMPLEMENTAÇÃO AO PROJETO - PDE/2009 - 6º ENCONTRO


GRUPO DE APOIO DE IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO NA ESCOLA
6º ENCONTRO / 06/10/2010

 VERA LÚCIA PEREIRA DE SOUZA, PROFª PDE/2009

ATIVIDADE
PRIMEIRA  ATIVIDADE:
Leitura do texto “As pessoas com deficiência e a lógica da organização do trabalho na sociedade capitalista”, Capítulo VI do Livro: A pessoa com deficiência na Sociedade contemporânea: Problematizando o debate.

Site:

Questionamento para ser respondido em grupo:
a) As necessidades especiais mostram que tipos de ajuda, diferentes da habitual, são necessárias, a fim de cumprir as finalidades da educação. As respostas a essas necessidades precisam estar previstas e respaldadas no Projeto Político Pedagógico da Escola, não por meio de um currículo novo, mas, da adaptação progressiva do regular, procurando garantir que os alunos com deficiência participem de uma programação tão natural quanto possível e tão particular quanto suas necessidades requeiram.
Perante o paradigma da inclusão e em respeito à heterogeneidade de cada aluno, porque a escola ainda depara com tanta dificuldade para atender a esse preceito?

SEGUNDA ATIVIDADE
Apresentação do Filme “O Oitavo Dia”. Duração: 118 minutos.
Sinopse: Um homem com Síndrome de Down cuja mãe morreu e um ocupado homem de negócios, divorciado e sem a posse dos filhos, que não querem mais lhe ver. Os dois acabam desenvolvendo uma amizade especial quando encontram-se acidentalmente.
Em seguida serão respondidas as seguintes questões:
a) Que conclusões podemos tirar deste filme?
b) Qual o objetivo dele?
c) O que você sentiu ao assisti-lo?

Dinâmica
Pintando o Outro
Objetivo:
Dinâmica de auto-conhecimento Conhecer-se e conhecer o outro - Maior integração do grupo - Despertar curiosidade e interesse pelo outro.

Material:
Tiras de papel, uma para cada participante, papel e caneta.

Descrição:
1. Repartição de tiras de papel, solicitando que cada um registre nela o seu nome;
2. Recolhê-los e colocá-los no meio da classe com o nome virado para baixo:
3. Solicitar que alguma pessoa embaralhe bem os papéis e, em seguida todos retiram um nome (não podem mostrar para o colega qual nome retirou);
4. Distribuir uma folha de papel ofício para cada participante;
5. Cada um desenha o rosto da pessoa sorteada;
6. Apresentação de todos os desenhos na sala, na lousa...
7. Leitura dos “símbolos”:
a) O grupo deve identificar os desenhos com os participantes. É imagem do indivíduo perante o coletivo;
b) Ver quem acertou. Explicação por parte do desenhista.

Dinâmica de Grupo

Dinâmica da Embolação
Esta dinâmica recomenda um maior intercâmbio entre os participantes e proporciona observar-se a capacidade de improviso e socialização, dinamismo, paciência e liderança dos integrantes do grupo.

Passos
Faz-se uma roda de mãos dadas com todos os participantes da dinâmica.
Solicita-se que cada um grave precisamente a pessoa em que vai dar a mão direita e a mão esquerda.
Em seguida pede que todos larguem as mãos e andem aleatoriamente, passando uns pelos outros olhando nos olhos (para que se despreocupem com a posição original em que se achavam). Ao sinal, o pede-se que todos se abracem no centro do círculo “bem unidos". Então, pede-se que todos se conservem nesta posição como estátuas, e em seguida dêem as mãos para as respectivas pessoas que estavam de mãos dadas antes (sem sair do lugar).
Então se pede para que todos, unidos, tentem abrir a roda, de maneira que valha como regras: Pular, passar por baixo, girar e saltar.
O efeito é que todos, juntos, vão tentar fazer o melhor para que este círculo fique inteiramente aberto.
Ao fim, pode ser que alguma pessoa fique de costas, o que não é uma contra-regra. O Coordenador parabeniza a todos!

Avaliação
- O que descobrimos acerca dos demais, através desse exercício?
- Como nos sentimos?
Postar um comentário