quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

ESCOLA DA APAE DE NOVA AURORA E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO


ESCOLA DA APAE DE NOVA AURORA E O ESTÁGIO SUPERVISIONADO

SOUZA, Vera Lúcia Pereira de[1]

              A arte de ensinar seguramente é a mais ilustre de todas. Weiduschat (2007, p. 49) nos confirma que: “certamente, a grande preocupação que se apresenta gira em torno da formação do educador e da educadora para que estes deem conta de discutir e de participar da construção de uma escola com valores humanísticos, de formação de sujeitos autônomos”.
O mestre, professor, deve sempre estar cauteloso a sua formação, pois, o mundo esta em constante transformação. Mencionando outra vez Paulo Freire “Esta atividade exige que sua preparação, sua capacitação, sua formação se tornem processos permanentes”. (apud WEIDUSCHAT, 2007, p.51).
              A Educação Especial é avaliada como um campo de conhecimento e uma modalidade transversal de ensino, que tem como finalidade disponibilizar um conjunto de serviços, recursos e estratégias especiais para beneficiar o processo de escolarização de todos os alunos especiais, sua inclusão social no contexto educacional, familiar, social e cultural.
              O estágio é um período em que procuramos vincular aspectos teóricos com aspectos práticos. Foi um período em que a teoria e a prática se combinaram para que fosse possível apresentar um bom resultado. E, especialmente perceber a necessidade em adotar uma postura não só crítica, mas ao mesmo tempo reflexiva da nossa prática educativa perante a realidade e a partir dela, para buscar uma educação de qualidade, que é afiançada em lei. (LDB - Lei nº 9394/96).
              Este Relatório de Estágio apresenta uma síntese das atividades desenvolvidas que foram extremamente importantes para o aperfeiçoamento dos conhecimentos adquiridos durante a graduação.
              Por meio dessas várias atividades supervisionadas por profissionais extremamente qualificados e empenhados na transmissão dos conhecimentos e orientação da prática de ensino pudemos aplicar os numerosos conhecimentos adquiridos nas disciplinas ao longo da graduação. Deste modo, pudemos aplicar e desenvolver todas as informações e experiências adquiridas de forma árdua, contudo com extraordinária gratificação, pois, hoje podemos concluir que nos avaliamos aptas e capazes, de poder assumir a responsabilidade, de estar na posição de professora.
              Posso concluir, através desse Estágio supervisionado, que devo pesquisar, observar e transcrever os conhecimentos e a aprendizagem pautado no trabalho em uma instituição de ensino. Acredito que a teoria que é passada por meio das disciplinas do curso de Pedagogia seja aplicada na prática nas escolas das séries iniciais, em especial nas Escolas de Educação Especial. Percebo que é necessário aos professores estarem sempre fazendo cursos de especializações e cursos de formação continuada na área da educação, que leiam muito para estarem atuais, pois estamos vivendo em uma era informatizada e crítica.
              Considerando que todos os objetivos propostos foram alcançados com sucesso, tendo em vista que todas as condições foram disponibilizadas, todas as atividades foram cumpridas e não houve nenhuma falta grave. Alguns poucos problemas levantados durante a realização das atividades foram sanados de maneira satisfatória.
              Quero continuar sendo profissional aplicada e dedicada que tem como meta a promoção de modificações na educação nacional, por que entendo que a educação é responsabilidade de todos que ambicionam uma vida mais digna aos cidadãos de nosso país e do mundo, não importando se apresentam deficiência ou não.
              Sei que não posso enfraquecer frente às dificuldades. Percebo que a educação é um desafio enorme e, por isso mesmo, quero estar disposta para batalhar diariamente, sem perder o foco e derrotar os problemas.
              A evolução no atendimento das Escolas das APAEs e instituições filantrópicas procura proporcionar melhores condições educacionais à pessoa com deficiência, e para que alcance o máximo possível de seu desenvolvimento, a fim de ser inserida no ensino comum.
              Apesar das criticas que são feitas às escolas de das APAEs e instituições filantrópicas, aquelas que verdadeiramente se transformaram em escolas no sentido amplo da palavra, como a Escola “Novo Amanhecer”, serviram para por em destaque e comprovar as enormes possibilidades de desenvolvimento que apresentam os alunos com deficiência intelectual e/ou múltipla deficiência, quando são bem atendidos e educados, e que perante a ausência de políticas públicas, que garantissem o atendimento escolar às crianças com deficiência, impulsionaram as famílias a procurarem alternativas para que seus filhos tivessem ingresso à educação, criando instituições filantrópicas ao longo do tempo. Essas instituições, de acordo com a história, apresentaram-se como a única opção de atendimento educacional especializado, destinado aos alunos não elegível à educação do ensino público.
              No mais, narro que saber que existem em curso várias atuações com a finalidade de melhorar a qualidade da educação, como a Escola “Novo Amanhecer”, nos permitem enxergar esperanças que conseguiremos obter, num futuro não muito longínquo, uma situação almejada e muitas décadas de educação para todos.
              É a educação transformadora que permite que o aluno especial encare os problemas do dia-a-dia e a mesma esta presente na Escola “Novo Amanhecer”.           Sou grata pelo apoio que recebi de todos os profissionais da Escola “Novo Amanhecer” que dispôs de todo material solicitado, bem como a sala de Apoio Pedagógico no Computador, que ficou a minha disposição para atender ao trabalho como estagiária em tudo que foi solicitado.
              Enfim, tenho a sensação de que sou vencedora, por alcançar as finalidades traçadas para este estágio, por atravessei as dificuldades deparadas e, especialmente, conquistar se não todos os alunos, pelo menos uma parte deles.
              Concluo consciente de que é o desafio que concede entusiasmo criador, que ultrapassar os modelos prontos de atitude e criar no processo de formação são pré-requisitos nos nossos caminhos. Mais ensejos e sonhos brotam a cada aprendizado.



[1] Professora QPM, Professora PDE/2009, Projeto: Educação Profissional para Alunos com Deficiência Intelectual Significativa - Oficinas Pedagógicas. Graduada em: - Ciências biológicas, com Habilitação em matemática para 1º grau e ensino médio; - Pedagogia e; - Bacharel em Serviço Social.  Pós-Graduada em: - Profissionalização da Pessoa Portadora de Deficiência Mental (UEL);
- Magistério Superior (TUIUTI); - Arte, Educação e Terapia (FAPI) e; - Psicopedagogia Institucional e Clínica (UNIMEO). Atua na Escola da APAE de Nova Aurora, trabalhando com alunos com deficiência intelectual, múltipla deficiência e transtornos globais do desenvolvimento.
Blog.: http://deficinciaintelectual.blogspot.com 
Postar um comentário