segunda-feira, 30 de maio de 2011

RELATÓRIO DO 4º ENCONTRO DO GRUPO DE APOIO - PDE/2009

RELATÓRIO DO 4º ENCONTRO DO GRUPO DE APOIO - PDE/2009

Relatório de Atividades
Proponente: Vera Lúcia Pereira de Souza

   Título do evento: Educação Profissional para alunos com deficiência intelectual significativa

  Local de realização: NRE: Assis Chateaubriand; Município: Nova Aurora; Escola de Educação Especial “Novo Amanhecer”

   Encontro nº: 04

   Data do Encontro: 22/09/2010


ETAPA 4


ATIVIDADES DESENVOLVIDAS


No dia 22/09/2010, aconteceu o quarto encontro do Grupo de Apoio a Implementação do Projeto na Escola de Educação Especial “Novo Amanhecer”. A professora PDE/09 Vera Lúcia iniciou a primeira atividade narrando a respeito das Políticas de formação de professor para educação especial, que foi a partir da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, LDB/71, surgiram habilitações em nível superior, nas diferentes áreas da Educação Especial. Essa oferta de cursos sempre esteve centralizada na região sudeste do país e o currículo enfocava os procedimentos especiais de ensino e a prática pedagógica na maioria das vezes realizada em Escolas Especiais. A discussão sobre a formação de professores para a educação de todos, para a inclusão e escolarização apropriada de pessoas com dificuldades de aprendizagem surgiu a partir da Conferência Mundial sobre Educação para Todos em Jomtien, Tailândia em 1990. Nessa tendência de direitos sociais, a Declaração de Salamanca (1994) indicava que a formação inicial precisaria incutir em todos os professores uma orientação positiva sobre a deficiência, de forma que admitisse entender o que as escolas poderiam conseguir avançar com a contribuição dos serviços locais de apoio. Nesse sentido, Peterson (2006) opina que os programas de inclusão não podem ser bem-sucedidos em escolas públicas se ambos, professores da educação geral e da Educação Especial, não forem habilitados para implementar programas de ensino colaborativo. Em seguida os participantes foram separados em grupos de cinco membros, para fazerem a leitura do texto “Reflexões sobre a política de formação de professores para a educação especial / educação inclusiva”, Capítulo IV do Livro: A pessoa com deficiência na Sociedade contemporânea: Problematizando o debate. Fonte site: http://cac-php.unioeste.br/projetos/pee/arquivos/pes_c_def_na_soc_con_pro_o_de.txt , após a leitura do texto, em grupo, os participantes responderam os seguintes questionamentos:
a) Em seu ponto de vista aonde reside à maior dificuldade para a implementação da política de ensino, nos vários obstáculos arquitetônicos encontrados nos ambientes escolares, ou nas barreiras atitudinais presentes nas pessoas? Justifique.
b) Diante dos temas já estudados e seu entendimento sobre o assunto, dê sua definição de Escola Inclusiva.
Na segunda atividade foi feita a Dinâmica intitulada “Embolação”, sendo que a mesma teve o objetivo de um maior intercâmbio entre os participantes e proporcionou observar a capacidade de improviso e socialização, dinamismo, paciência e liderança dos integrantes dos grupos.
Finalizando, as conquistas no campo da Educação Especial como área de conhecimento, pesquisa e prática profissional têm muito a colaborar neste processo e é a partir do diálogo entre estes dois modelos de Educação que uma nova forma de se refletir a escola poderá nascer, capaz de atender às necessidades educacionais especiais de cada um de seus alunos, não exclusivamente daqueles com deficiência, condutas típicas ou altas habilidades, mas todos aqueles presentemente são assinalados pelo ciclo da exclusão e do fracasso escolar.
No quarto encontro participaram 15 cursistas (professores e funcionários) da Escola de Educação Especial “Novo Amanhecer”.




Vera Lúcia Pereira de Souza
Professora PDE/2009
Postar um comentário